Skip to content

Alimentos orgânicos: o que são, benefícios e agricultura orgânica

 

Na televisão, nos jornais, na internet e nas demais mídias é comum que, com alguma frequência, ainda mais nos últimos anos, se ouça muito falar em alimentos orgânicos. Em alguns mercados, estão em espaços destinados exclusivamente a eles.

E, cada vez mais, ganham espaço em lojas de produtos naturais, feiras e outros estabelecimentos que comercializam alimentos. Mas você sabe o que são alimentos orgânicos, quais os seus benefícios e como funciona a agricultura orgânica?

Se você quer saber tudo isso e muito mais, continue lendo este artigo e confira as informações contidas em cada um dos tópicos a seguir:

O que são alimentos orgânicos

 

Alimentos orgânicos são os alimentos produzidos sem o uso de agrotóxicos, ou seja, os venenos tradicionalmente usados na agricultura para evitar a propagação de pragas. Do mesmo modo, não são utilizados nenhum insumo artificial.

Isso significa que a comida orgânica não recebe adubos químicos e nem aditivos sintéticos. Tampouco se faz uso das técnicas de engenharia alimentar, que são responsáveis pelo desenvolvimento de alimentos geneticamente modificados, os alimentos transgênicos.

 

Tipos de alimentos orgânicos

Praticamente todos os alimentos podem ser produzidos da maneira orgânica, o que dificulta estabelecer os tipos de alimentos orgânicos . Hoje, o mais comum é encontrar verduras, legumes, frutas e hortaliças que são cultivadas sem o uso de venenos. No entanto, o mesmo pode ser feito com carnes e ovos.

Leguminosas, como feijão, ervilha e grão de bico, e os cereais são outros grupos alimentares que podem ser cultivados sem pesticidas e outros agrotóxicos. No caso da produção de carnes e ovos, os animais não recebem antibióticos e nem hormônios.

É necessário destacar a importância da alimentação orgânica que tem se destacado no Brasil devido ao alto teor de agrotóxicos nos alimentos convencionais.

Alimentos orgânicos e inorgânicos

No que se refere a alimentos orgânicos e inorgânicos, embora algumas pessoas chamem alimentos inorgânicos de alimentos que usam agrotóxicos, ao contrário dos orgânicos, o conceito é pouco usado. O mais adequado é chamar os alimentos que não são orgânicos de convencionais.

Isso porque inorgânico refere-se ao que não é composto de matéria animal ou vegetal, mas sim, mineral.

 

Quais são os benefícios dos alimentos orgânicos?

Você sabe quais são os benefícios dos alimentos orgânicos? Os produtos orgânicos possuem uma série de vantagens, inclusive, para a saúde de quem os consome. Embora não existam estudos definitivos, muitas pesquisas apontam que alimentos sem veneno possuem taxas maiores de nutrientes.

De qualquer forma, só o fato de comer um alimento sem vestígios de veneno, o que pode acontecer quando o uso dos agrotóxicos não é realizado de maneira apropriada, é um grande benefício para todas as pessoas.

A SNA (Sociedade Nacional de Agricultura), inclusive, mostra um estudo que relaciona consumo de orgânicos à redução do câncer. O que por si só é um benefício inquestionável, ainda mais para os tempos modernos onde tempo e lucratividade estão sendo colocados acima da saúde.

 

Como identificar os alimentos orgânicos

Tem dúvidas de como identificar os alimentos orgânicos? Os alimentos devem receber em sua embalagem um selo referente ao certificado que ateste que o mesmo foi produzido de maneira orgânica.

Em feiras de alimentos orgânicos, quando os alimentos não estão embalados, é possível conversar com o próprio feirante ou organizador da feira. Eles devem ter um documento que comprove o cadastramento do produtor como orgânico.

 

 O que é agricultura orgânica

A agricultura orgânica consiste no cultivo de plantas para se tornarem alimentos ou outros produtos, sem que haja o uso de produtos químicos sintéticos e nem de organismos geneticamente modificados.

Mas o produto derivado da agricultura orgânica, não é apenas um produto sem utilização de agrotóxicos. É um produto saudável, originado naturalmente e, por isso, limpo.
Respeita o meio ambiente preservando recursos naturais e promove a fertilidade do solo, dando vida a uma saudável horta orgânica.

Agricultura Orgânica é um processo produtivo comprometido com a organicidade e sanidade da produção de alimentos vivos para garantir a saúde dos seres humanos, razão pela qual usa e desenvolve tecnologias apropriadas à realidade local de solo, topografia, clima, água, radiações e biodiversidade própria de cada contexto, mantendo a harmonia de todos esses elementos entre si e com os seres humanos.

Associação de Agricultura Orgânica

Como os produtos orgânicos são cultivados

 

São usadas diferentes técnicas na agricultura orgânica. Entre elas, fertilizantes naturais, que não prejudicam a saúde de quem os manuseia e nem de quem os consome, além de não danificar o meio ambiente.

A rotação de culturas é outro preceito, assim, não são sempre cultivadas as mesmas plantas. Essa técnica se assemelha à natureza na sua forma mais natural, pois sem intervenção humana, não existem monoculturas

Isto é, grandes áreas com o cultivo de apenas uma espécie. Com isso, há também o aumento da biodiversidade. A adubação verde, a compostagem (composto orgânico) e o controle biológico de insetos e doenças são outras formas de cultivar os alimentos sem venenos.

 

Certificado de produção orgânica

 

Para estar de acordo com a agricultura orgânica no Brasil e garantir ao consumidor que está adquirindo um alimento orgânico, já existem diferentes certificações para esse segmento de mercado. O seu controle é feito pelo Ministério da Agricultura.

Dessa forma, o agricultor pode entrar para o Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos de três maneiras diferentes. Uma delas é por meio da Certificação por Auditoria, outra é através do Sistema Participativo de Garantia e a terceira é com o Controle Social na Venda Direta.

No primeiro tipo, um auditor realiza a vistoria da produção periodicamente. No segundo, ocorre a troca de experiência, por meio de visitas, entre os produtores rurais e os produtores orgânicos vendem os alimentos direto ao consumidor ou a outras empresas, como mercados.

Já na terceira modalidade, os agricultores orgânicos comercializam para pequenos mercados ou para o consumidor final, em feiras ou na sua própria fazenda. Eles são visitados por inspetores e consumidores para atestar o tipo de produção.

 

Por que os alimentos orgânicos são mais caros?

São diferentes motivos que elevam o preço dos orgânicos em relação aos alimentos produzidos pela agricultura convencional. O primeiro é a escala, já que a produção com agrotóxicos é muito grande, promovendo uma redução do valor unitário do alimento.

Produtores orgânicos, por sua vez, produzem um volume menor, sendo que isso é um dos pressupostos da agricultura orgânica, a sustentabilidade. Outro fator é que os produtos orgânicos precisam de certificação, o qual possui um custo para obtê-lo.

Além disso, em um primeiro momento, o investimento inicial de um produtor orgânico é maior para a sua produção. Isso porque a agricultura orgânica exige que o solo seja bem preparado antes de iniciar o cultivo dos alimentos.

E se o produtor orgânico começar a sua produção em uma terra onde outrora havia a agricultura convencional, ele deverá, primeiro, descontaminar o solo, o que exige mais investimento.

DMCA.com Protection Status